Pages

16 de jul de 2013

Discussão e injeção de ânimo


Noite passada fiz uma coisa feia - mas que tenho certeza que muita gente faz ou gostaria de fazer. Eu colei a orelha na parede para escutar melhor a briga dos meus vizinhos. Eles discutiam porque a mulher queria que ele parasse de usar perfume amadeirado, pois toda vez que sente o cheiro tem dor de cabeça. E o homem, estúpido e insensível, começou a gritar com ela. Faltou chamá-la de mentirosa e débil mental. Detalhe: o filho do casal presenciava tudo, e de vez em quando dizia:

" - Poxa, pai! Ela só está com dor de cabeça!"
" - Poxa, pai! Como você é insensível!"

Daí fiquei pensando: eu também tenho enxaqueca, mas meu marido me trata tão bem que, comparando com minha vizinha, eu sou uma rainha! Quando estou com enxaqueca ele respeita, me deixa ficar sozinha no quarto, compra remédio, lava as louças...

Eu tenho a vida que muitas mulheres pediram a Deus - apesar das dores que sinto diariamente. Então, por que andar tão triste e desanimada pelos cantos?

Eu não tenho cuidado de mim, ando desleixada, desanimada pra tudo. Desleixada inclusive no que diz respeito à reeducação alimentar e atividade física. E por que? Porque sinto dores? E as outras coisas boas da vida? Não contam? Ao escutar a discussão dos vizinhos, minha ficha caiu: preciso valorizar o que tenho!

O impacto desse "insight" foi tão forte que na mesma hora rascunhei algumas resoluções e atitudes a serem tomadas. Inclusive, já comecei a colocar em prática hoje:
Fazer atividade física - iniciar com caminhada despretensiosa, até tomar gosto pela coisa (que é pra não assustar!).
Cortar café, refrigerante e suco de caixinha - na falta de opção, ficar na água mesmo.
Substituir a sobremesa durante a semana por gelatina.
Quando a vontade de chocolate apertar, consumir apenas o amargo.
No final de semana, posso comer a sobremesa que quiser (porque ninguém é de ferro e ninguém faz dieta para sempre).
Lanche no serviço: fruta, iogurte, castanhas, suco.
Se a vontade apertar na hora do lanche: consumir integrais: bolo, biscoito, pão.
Sempre deixar disponível no serviço: mixer, polpa de fruta, leite, adoçante.
Isso foi o que me ocorreu na hora.
Hoje de manhã, por exemplo, consumi leite com Toddy e pão sovado com manteiga.
No lanche da manhã, comi um iogurte grego.
E pretendo ficar assim até o almoço.
Ah, também trouxe minha mochilinha com uma muda de roupa, para fazer uma caminhada básica após o expediente.

Aquela mulher é magra, bonita, tem um filho. Teoricamente, uma vida que eu gostaria de ter. Mas tem um marido que é um monstro, e faz um inferno na vida dela. Eu sou gordinha, engraçadinha, louca pra engravidar. Mas tenho um marido que me ama e faz tudo por mim, uma casa bonita e confortável, uma família que me apoia, sobrinhos lindos e carinhosos, um ótimo emprego... vou parar de falar, senão vai ter um bocado de olho gordo aí na internet.

Então, um recadinho de mim para eu mesma:
Faça acontecer, aqui e agora. Bola pra frente!
Você tem mais do que merece. Não desperdice.
Você pode não acreditar, mas muita gente gostaria de estar em seu lugar, mesmo com seus problemas de saúde.
Se ame! Se cuide!

2 comentários:

  1. muito bom, mas você se esqueceu dos seus milhões de amigos! kkkk

    ResponderExcluir

Free Blog Template by June Lily
Real Time Analytics