Pages

26 de jan de 2012

Pensar que nem magro

Estou animada com o processo de emagrecimento. Desde o início do ano estou fazendo acompanhamento psicológico com a psicóloga Rejane Sbrissa, do site www.pensemagro.com.br. Ela própria é uma ex-gordinha que vem mantendo-se magra por muitos anos. A terapia, mesmo que a distância, tem me ajudado bastante, pois ajuda a manter o foco, além de me fazer refletir sobre minha relação com a comida. 

Descobri que tenho uma relação totalmente errada com o ato de alimentar-se em si, e que para emagrecer é preciso mudar a cabeça primeiro; é preciso deletar os pensamentos de gorda, aprender a pensar como magra.

Já repararam o que os magros fazem? A maioria não é magro sem esforço, não. Eles fazem por onde. Só que já estão tão habituados a pensar da maneira correta que nem percebem que o que fazem na verdade só contribui para manterem-se assim.

Vou dar um exemplo. Uma gordinha típica, ao almoçar, o que ela faz? Come tudo, tudinho, até o final, certo? Se estiver no self-service, vai se servir de tudo um pouco, né? Come até se sentir cheia. O magro, o que faz? Se serve com aquilo que ele sabe que é realmente necessário para se alimentar, para se satisfazer. E come somente até ficar satisfeito. Ficou cheio? Para tudo. "Ah, mas ainda tem comida no prato!". É, mas se o magro está satisfeito, ele para, porque não suporta ficar empanturrado.




Quer outro exemplo? Depois do almoço, gordinho que se preze sempre guarda espaço pra uma sobremesa, né não? Mas os magros, esses só vão comer sobremesa se realmente houver espaço pra isso, e se realmente estiverem com vontade. E como geralmente comem o suficiente no almoço... Quase nunca vão querer uma sobremesa. Tá vendo?

Mais uma: gordinhos comem mesmo sem fome, só pelo prazer de comer, só pra sentir o sabor da comida, só pelo hábito... porque comem no automático! Vai me dizer que você nunca fez isso? Agora, vai perguntar pra um magro por que ele não quis comer aquele sanduíche no lanche da tarde. Porque ele simplesmente não estava com fome! Magros não comem por impulso - eles sabem diferenciar fome de vontade de comer, e por isso só comem quando estão com fome... 

Então, estou me dando conta de que nada acontece por acaso. A gente engorda sem ver mesmo, porque faz tudo no automático. E os magros são magros porque não colocam a comida como prioridade. Pra eles isso é tão simples... Mas já que nós, gordinhos, não temos essa facilidade (ainda), vamos treinar o cérebro pra pensar de forma diferente: pensar como magro. Daí o resto é consequencia!

5 comentários:

  1. A última coisa que eu soube da Za foi que ela mudou de endereço de blog. Ela está no meu READER, mas o link não abre o site hoje/agora.

    Lá vai
    http://emdiacomigomesma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Concordo com você nessa coisa de fazer tudo no automático e acabar não conseguindo ver as coisas.

    Eu ainda tenho muitos pensamentos de gorda, muitos mesmo. Mas dizem que o primeiro passo é a consciência, né?

    beijos

    ResponderExcluir
  3. É um exercício diário esse, e acho que só vou conseguir mudas a minha cabeça com muita persistência. Mas vc tá no caminho certo!

    ResponderExcluir
  4. Olha, é por aí mesmo. A gente peca, erra pelo excesso e por tratar a comida como uma compensação.

    Há raras excessões que não seguem esse padrão. E eu não sou uma delas, rs...

    Vamos repensar, seriamente, né.


    Bjo Vivi!

    ResponderExcluir
  5. Boa dica! Ser racional na hora de comer!

    ResponderExcluir

Free Blog Template by June Lily
Real Time Analytics